12 profissões para quem quer ser um nômade digital

12 profissões para quem quer ser um nômade digital

Hoje em dia, vivemos em um mundo globalizado, unido pelos computadores, pelas redes sociais e pelas mensagens instantâneas. Quem está de um lado do mundo pode se conectar com o outro facilmente, por meio de alguns cliques, sem grandes complicações. É nesse contexto que surgiu o nômade digital.

Talvez você já tenha ouvido falar nesse termo, especialmente quando escuta histórias de pessoas que largaram seus empregos regulares e começaram a trabalhar como autônomos. A possibilidade de trabalhar pela internet, somada à possibilidade de viajar pelo mundo – algo que é mais fácil hoje em dia do que nunca –, transformou os objetivos e sonhos de muitas pessoas.

É possível trabalhar diariamente, ter uma boa carreira, ganhar dinheiro e ainda assim viajar para conhecer o mundo todo. Saiba mais sobre os nômade digitais no texto abaixo!

O que é um nômade digital?

O que é um nômade digital?

Você já deve saber que “nômades”, palavra utilizada especialmente para falar de povos antigos, são pessoas que não têm uma habitação fixa – ou seja, que vivem indo de um lugar para o outro, sem se estabelecer em lugar algum. Ela costumava ser usada para descrever povos agricultores e criadores de animais, que mudavam de campo de acordo com as estações, procurando o melhor lugar para plantar e colher.

A expressão nômade digital traz essa ideia para os dias de hoje: ela é usada para descrever um profissional que trabalha online e, portanto, não precisa estar em uma empresa para exercer seu trabalho.

Esses profissionais viajam constantemente, seja por alguns dias ou por meses, e ganham dinheiro com seu trabalho pela internet. Um profissional que trabalha online, mas em casa, sem viajar ou se mudar constantemente, não pode ser considerado um nômade digital; assim como viajantes frequentes que trabalham nos locais que estão visitando. O nômade digital é aquele que está em constante movimento e oferece seus serviços online.

Como trabalham? Onde vivem?

Como trabalham? Onde vivem?

Quando se pensa em nômades digitais, logo vêm à mente aquelas fotos do Instagram, de pessoas na praia, os pés para cima e o laptop no colo, trabalhando diante do mar. A verdade é que esses profissionais podem trabalhar de qualquer lugar, desde que haja conexão com a internet. E, quando paramos para pensar, a praia não é o melhor lugar para usar um computador, mas cafés, restaurantes, bibliotecas e quartos de hotel são lugares comuns para um nômade digital trabalhar.

Dependendo da profissão em questão, esse profissional pode precisar de programas específicos, serviços de chamada de vídeo, a possibilidade de fazer chamadas de voz e, sem dúvida, muitas habilidades especiais, que mostrem seu valor para o mercado.

Quanto ao lugar em que vivem, a maior parte dos nômades digitais pode escolher. Muitos decidem para onde vão de acordo com as possibilidades financeiras. Mas algumas cidades já são famosas por abrigarem profissionais como esses: são tantos os visitantes que trabalham online que toda a cidade oferece infraestrutura para isso, com boa internet, cafés espaçosos com suporte para computadores e grandes comunidades de nômades digitais para trocar ideias.

Aqui no Brasil, Florianópolis é um dos melhores exemplos. Pelo mundo, podemos citar San Diego, nos Estados Unidos; Chiang Mei, na Tailândia; e Budapeste, na Hungria. Estar sempre em busca do próximo destino é um dos grandes prazeres desse estilo de vida.

Quais são as vantagens de ser um nômade digital?

Quais são as vantagens de ser um nômade digital?

Muitos profissionais estão procurando esse estilo de vida nos últimos tempos. Mas por que ele é tão atraente? Veja abaixo alguns dos benefícios de ser um nômade digital:

Trabalhar de qualquer lugar

Esse é o primeiro e mais óbvio dos benefícios: não importa se você está na praia ou no campo, em Paris ou no Amazonas, em uma casa ou em um restaurante, é possível fazer seu trabalho. Você pode seguir uma carreira sem se trancar em um escritório oito horas por dia, e ainda realizar seus sonhos de viajante.

Trabalhar a qualquer hora

Do mesmo modo, você não vai ter mais horários para seguir quando optar por esse estilo de vida. Prefere trabalhar tarde da noite? Então, não precisa mais acordar às seis. Você faz seus próprios horários e pode se programar como preferir.

Buscar a satisfação pessoal

Em um emprego comum, é normal que os funcionários se sintam esgotados e sem motivação em ambientes que não os estimulam e em que, muitas vezes, não fazem o que amam. Ser um nômade digital dá mais espaço para fazer o que se gosta, e isso influencia muito na felicidade do indivíduo.

Desenvolver sua criatividade

Conhecer novos lugares, falar com pessoas diferentes, fazer novos amigos, ver novas paisagens, são todas maneiras de desenvolver sua criatividade. Os nômades digitais mantém um contato mais próximo e observador com o mundo ao seu redor, e isso muda a maneira como eles enxergam tudo.

Ter benefícios financeiros

Apesar de que poucos nômades digitais são, de fato, ricos, é possível ter uma vida confortável com a renda ganha nesses trabalhos online. Você tem controle sobre o quanto vai ganhar, porque sabe o quanto cobra por cada trabalho, e pode aumentar esse valor enquanto for ganhando experiência. Além disso, optando por viver em lugares mais baratos, é possível economizar e curtir a vida.

É claro, no entanto, que nem tudo são flores. Como todo estilo de vida, ser um nômade digital tem suas desvantagens. A mais clara de todos é que, não sendo um empregado regular, você perde vantagens como dias de licença por estar doente, décimo terceiro e férias remuneradas. Ao contrário do que muitos pensam, nômades digitais não estão “sempre de férias”: quem não trabalha, não tem como pagar as contas do mês. As férias desse profissional precisam ser muito bem pensadas.

Além disso, a instabilidade gera muito desconforto em algumas pessoas. Você vai precisar trabalhar muito para ser reconhecido e, mesmo depois que já estiver bem visto no seu mercado, ainda vão existir épocas de rendimentos menores. O planejamento é essencial para lidar com essas situações.

Por fim, nômades estão sempre indo de um lado para o outro, o que pode torna-los solitários. Quem opta por esse estilo de vida precisa estar preparado para dizer adeus e recomeçar, fazer novos amigos e encontrar um novo lar em outro lugar.

Como ser um nômade digital?

Como ser um nômade digital?

Ponderando vantagens e desvantagens, você decidiu ser um nômade digital. O que é preciso fazer para chegar nesse ponto? Veja abaixo algumas dicas para mudar seu estilo de vida e se tornar um profissional livre:

Organize-se financeiramente

Os primeiros meses como nômade digital podem ser difíceis. Organize-se para pagar as contas mais básicas e não ficar com dificuldades logo de partida. Isso vai tornar a mudança mais fácil e dar tempo para você se acostumar com o novo estilo de vida.

Prepare-se emocionalmente

Perder a estabilidade de um emprego regular pode deixar qualquer um emocionalmente abalado. Prepare-se para isso antes de virar um nômade digital, lembrando sempre de porque você fez essa escolha e de todas as vantagens que virão com ela.

Qualifique-se

Trabalhar online enquanto viaja para muitos lugares pode exigir qualificações que você nem imagina. Seja para usar um programa específico, aprender a mexer em computadores o suficiente para não precisar de assistência técnica o tempo todo ou mesmo aprender uma nova habilidade especial, estude e se qualifique para o trabalho e para o estilo de vida que você busca.

Estude inglês

Seja porque você quer trabalhar com idiomas, porque vai para um país de língua inglesa ou porque quer viajar por todo o mundo, aprender inglês faz muita diferença para um nômade digital. Isso porque o idioma é o mais falado como segunda língua no mundo, e saber falar inglês vai melhorar sua experiência durante as viagens e, sem dúvida, aumentar sua cartela de relacionamentos profissionais.

Mantenha os contatos

Começar a trabalhar como autônomo depois de algum tempo em empresas pode ser complicado, e muitos não sabem por onde começar. Ter um networking sólido, com profissionais que podem ajudá-lo a conseguir os primeiros trabalhos, faz toda a diferença nesse momento.

Encontre o seu lugar

Porque essa é a parte mais divertida de ser nômade digital: riscar os itens da sua lista de lugares para visitar! Descubra qual será seu primeiro destino analisando sua situação financeira e suas necessidades.

Além disso, é claro, é preciso decidir o que você vai fazer enquanto profissão. E as notícias são boas: você pode ser um nômade digital trabalhando em diversas áreas.

12 profissões que permitem que você se torne um nômade digital

12 profissões que permitem que você se torne um nômade digital

Vamos ao que interessa: existem diversas profissões que permitem que você se torne um nômade digital. Por isso, você pode escolher aquela que tenha mais a ver com seu perfil, com suas paixões e com suas necessidades. Confira alguns exemplos abaixo!

1. Trabalho remoto

Quando pensamos na vida de um nômade digital, chegamos à conclusão de que ele “largou tudo”: seu emprego, sua estabilidade, etc. Porém, isso nem sempre é verdade. Algumas empresas permitem que seus empregados trabalhem remotamente, e você pode exercer sua função atual de qualquer lugar sem romper o vínculo empregatício – ou mudando seu status para freelancer na mesma empresa.

2. Dono de e-commerce

Em um mundo globalizado, você pode falar com fornecedores online, oferecer produtos pela internet e receber pagamentos de forma prática e segura. Abrir uma loja online é um trabalho duro, mas compensador.

3. Produtor de conteúdo

Empresas de todos os tamanhos dependem da geração de conteúdo online para continuar seus serviços. Esse conteúdo pode ser em forma de e-books, artigos para blogs, textos institucionais ou mesmo posts em redes sociais e, normalmente, essa empresas pagam profissionais para fazer o trabalho. É uma ótima chance para quem gosta de escrever.

4. Editor de vídeos

Em um mundo em que muitas empresas e pessoas físicas têm canais no YouTube, o editor de vídeo pode trabalhar de qualquer lugar, ajudando pessoas a produzirem vídeos interessantes e visualmente atraentes.

5. Fotógrafo

Visitando muitos lugares interessantes, você vai ter a oportunidade de tirar fotos incríveis. Por isso, ser fotógrafo é uma boa ideia para o nômade digital, que pode vender suas fotos pela internet e, quem sabe, fazer alguns trabalhos locais também.

6. Gestor de mídias sociais

Como dissemos anteriormente, hoje em dia, a maioria das empresas depende de sua produção de conteúdo para crescer. O gestor de mídias sociais, no entanto, não produz esse conteúdo, mas agenda postagens, modera comentários e interage com o público, ajudando na estratégia de marketing das empresas.

7. Tradutor

Se você fala mais de um idioma, ser tradutor é uma boa opção. Com a qualificação e as habilidades certas, além de muito amor pela pesquisa, você pode ajudar pessoas e empresas a traduzir documentos, artigos, manuais, livros e até mesmo vídeos. Aproveite para estudar inglês ou o idioma local de onde você vai estar e aumente as chances de conseguir trabalho.

8. Designer ou ilustrador

Criar ilustrações, banners, cartazes ou imagens para serem usadas em sites e redes sociais é uma boa ideia para quem já trabalha ou estuda essas áreas e quer ser um nômade digital. Você só precisa do computador e dos programas certos para fazer as ilustrações.

9. Desenvolvedor

Criar websites e programas de computador é uma profissão que pode render bastante, e muitas empresas aceitam que seus desenvolvedores façam o trabalho remoto. Uma ótima oportunidade para quem quer trabalhar de qualquer lugar.

10. Assistente pessoal

Quando pensamos em assistentes pessoais, a imagem de um jovem profissional que corre atrás de um grande executivo o tempo todo é o que vem à mente. Mas assistentes pessoais não precisam estar presentes para executar seus trabalhos: marcar horários, organizar agendas, fazer encomendas e delegar tarefas são todas rotinas de um assistente que podem ser feitas por e-mail ou telefone.

11. Professor

Você pode ser um nômade digital ensinando suas habilidades pela internet. Seja um idioma, um tipo de trabalho artístico ou mesmo especificidades de algumas áreas, como uma linguagem de programação, estatística ou botânica, você pode oferecer aulas de reforço para estudantes ou aulas básicas para quem tem interesse na matéria em questão. Essas aulas podem ser por programas de chamada de vídeo, como o Skype, ou gravadas de uma só vez e oferecidas em plataformas de cursos online.

12. Investidor

Quem já tem uma boa quantia em dinheiro guardada pode começar a investi-la e ganhar dinheiro a partir dos rendimentos. Isso é um pouco mais complicado, porque exige um planejamento financeiro muito maior do que nas outras opções. Isso não quer dizer, no entanto, que seja impossível, e pode até mesmo ser feito junto a todas as outras opções de profissão.

O mais importante é não se deixar levar pela perspectiva de ser um nômade digital sem ter uma profissão em mente antes. Afinal, você vai precisar de uma fonte de renda que permita que você viaje, conheça novos lugares, realize seus sonhos e possa pagar pela acomodação, meio de transporte e alimentação de cada dia.

Ser um nômade digital não deve ser uma questão de “largar tudo para viver seus sonhos”, mas sim se planejar com antecedência e ter novos objetivos, que incluam uma vida menos cheia de amarras e mais livre para ir e vir.

Gostou dessa ideia e quer ser um nômade digital? Aprender inglês pode ajudá-lo a aproveitar melhor suas viagens e auxiliá-lo em sua profissão. Venha conhecer os cursos da Cultura Inglesa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *