Dicas para se sair bem nas entrevistas em inglês e se destacar no mercado

Dicas para se sair bem nas entrevistas em inglês e se destacar no mercado

Qual é o seu nível de inglês? Você já deve ter ouvido esta pergunta muitas vezes! Como o papel aceita tudo, o que não faltam são currículos dizendo que o candidato tem conhecimentos avançados ou é fluente. Mas quando chega a hora da verdade, isso não é suficiente para provar que o candidato realmente tem aquele nível. Ele terá que provar na prática. É por isso que as empresas que oferecem vagas incríveis e que exigem fluência já não aceitam apenas o que está escrito no papel. Elas incluem entrevistas em inglês em seu processo seletivo. Portanto, o candidato precisa comprovar que realmente está apto a se comunicar com as pessoas nesse outro idioma para conquistarem a vaga.

E então, qual é a sua situação diante dessa exigência? Se agora mesmo uma empresa gostasse muito do seu currículo e o único obstáculo entre você e a vaga fosse a fluência no inglês, seria possível vencer essa etapa?

Se você ficou em dúvida quanto à resposta ou sabe que o seu inglês pode não ser bom o suficiente para participar de uma entrevista e se destacar no mercado.Então que tal começar a mudar essa situação agora mesmo? Vamos explicar por que é importante se preparar para uma entrevista de trabalho e trouxemos 8 dicas para ajudá-lo a cumprir essa missão. Confira!

Dicas para se sair bem nas entrevistas em inglês e se destacar no mercado

A importância do inglês para se destacar no mercado

Já faz mais de um século que a língua inglesa está se tornando o idioma global. Além de ser oficialmente falada em quase 60 países, ela é ensinada em muitos outros lugares do mundo como uma segunda língua para a população.

A língua inglesa é o idioma usado para publicação nas principais revistas científicas do mundo. Portanto, quem quer ou precisa conhecer os mais recentes avanços científicos, precisa dominá-la. Ela também é usada em congressos das mais diferentes áreas de estudo e por isso quem tem fluência no idioma consegue participar desses eventos, agregar valor ao currículo e se destacar no mercado.

Também não podemos nos esquecer que o inglês é o idioma do entretenimento. Ele está presente na maioria dos filmes distribuídos ao redor do mundo pela indústria cinematográfica. Uma situação muito parecida é vista na música, já que o topo da Billboard é geralmente ocupado por artistas e canções em língua inglesa.

Porém, em decorrência da globalização que o inglês deixou de ser um requisito “desejável” para se tornar uma exigência “obrigatória”. Afinal, as empresas passaram a enfrentar um novo cenário político e econômico. Hoje, elas negociam com clientes, fornecedores e parceiros de diversas partes do mundo. Assim, a falta de domínio do idioma é uma barreira que impede o crescimento do negócio.

Portanto, a fluência em inglês como requisito para a contratação é uma tendência irreversível. Ela é um critério essencial para o profissional se destacar no mercado, e ajuda profissionalmente ao possibilitar uma série de oportunidades:

  • viajar para outros países e ter um conhecimento melhor da cultura global e de como aplicá-la ao negócio;
  • obter conhecimento rápido, sem depender da tradução de materiais para o português;
  • não ter restrição à pesquisa de materiais na internet, onde cerca de 90% do conteúdo é publicado em inglês;
  • participar de reuniões, congressos e eventos para sua profissão que não acontecem no Brasil;
  • trocar experiências com profissionais da sua área e que atuam em outros países, o que vai ajudá-lo a conhecer com antecedência técnicas e práticas que eles usam em mercados mais evoluídos;
  • negociar diretamente com fornecedores, parceiros e clientes estrangeiros sem precisar de tradutores e sem correr o risco de não ter os interesses da empresa bem representados.

Essas são algumas das vantagens que o profissional fluente em inglês pode aproveitar para se destacar no mercado. Por todas essas razões, as empresas têm valorizado muito esses colaboradores.

Porém, para ter certeza de que um candidato realmente tem o nível de proficiência necessário para realizar essas atividades, as empresas estão mudando seu processo de seleção. Além do currículo e de testes escritos, elas estão incluindo entrevistas em inglês, presencialmente ou por ferramentas de interação como o Skype.

Se uma dessas empresas chamar você para uma entrevista em inglês, qual será sua reação? Preparamos um conteúdo imperdível para ajudá-lo a conversar com o recrutador e obter êxito na entrevista. Veja a seguir!

Dicas para se sair bem nas entrevistas em inglês e se destacar no mercado

8 dicas para se sair bem nas entrevistas em inglês

1. Pesquise a empresa com antecedência

Esse é um critério que vale para qualquer entrevista, mesmo em português. Faça a lição de casa e pesquise tudo que for possível sobre a empresa: o ramo em que atua, seu posicionamento no mercado, os principais concorrentes, conquistas e fatos de que ela se orgulha, como é vista pelo público…

A grande diferença é que, no caso da entrevista em inglês, é importante reunir essas informações e elaborar respostas para perguntas frequentes. Um exemplo é o famoso “Why do you want to work here?”, ou seja, você precisará explicar por que deseja trabalhar lá. Ter uma resposta preparada vai ajudá-lo a não se perder com o nervosismo e se destacar no mercado.

Porém, respostas preparadas são diferentes de respostas decoradas. Não chegue lá com aquelas frases prontas, com os clichês que todo mundo repete na frente do entrevistador. Seja você mesmo, fale com naturalidade, mas demonstre que reuniu informações e pesquisou para chegar a essas conclusões.

2. Use uma linguagem um pouco mais formal

No dia a dia, algumas empresas são bastante informais. Porém, em uma entrevista de emprego é importante que o candidato mantenha uma postura e linguagem mais sérias. Afinal, é a sua apresentação ali e os recrutadores querem avaliar seu currículo e capacidade de cumprir suas atividades profissionais.

Por isso, mesmo que você domine o inglês “da galera”, mais coloquial,  não use essa linguagem mais informal durante a entrevista. Evite gírias, palavras que podem não pegar tão bem e até mesmo algumas expressões como “ain’t”, que é usada como partícula negativa. No entanto, ele não soa muito polido e então, não é adequado para quem participa de uma entrevista de emprego e quer ser contratado.

3. Mergulhe no Business English

Por se tratar de uma situação de trabalho, é possível que o entrevistador queira saber se você domina o Business English. Afinal, existem palavras usadas no mundo dos negócios ou mesmo termos técnicos da sua área que não são usados no dia a dia, assim como acontece no português.

Para ter uma ideia, entre em blogs de Marketing, Direito, Economia, Recursos Humanos, Administração, TI e Medicina. Você vai ver que existem muitas palavras ali que não são conhecidas por boa parte das pessoas, porque são usadas  somente naquele meio e contexto. É como se cada setor da economia tivesse seu próprio dialeto.

Portanto, para se sair bem nas entrevistas e se destacar no mercado, você precisa dominar esse vocabulário específico de sua área de atuação. Só que como o desafio é hard, será necessário estudar essas palavras em inglês.

Então, comece agora mesmo: pesquise sites e blogs da sua área de atuação e que são escritos em inglês. Conheça as expressões que eles usam e veja como eles encaixam essas palavras nas frase, em que situações elas são utilizadas.

Outra opção é ler revistas da área de negócios. Elas também estão cheias dessas expressões e vão ajudá-lo a entendê-las e se preparar para a entrevista. Também não podemos nos esquecer de que, para quem já tem um inglês avançado, assistir programas de canais como CNN não só fará você se acostumar com o vocabulário, mas a obter muitas informações. Além de CNN você pode tentar acessar online canais como Bloomberg, The Economist, The Financial Times, etc.

Finalmente, uma dica legal é assistir seriados que abordam esses temas. Para falar de Direito, por exemplo, você tem Law & Order e The Suits, entre outras. Na área do Marketing, pode maratonar Mad Men. Se o seu foco é Medicina, existem várias opções, que vão desde a recente Grey’s Anatomy até Doctor House.

O fato é que é extremamente importante dominar esse vocabulário de sua área. Durante a entrevista, o recrutador pode usar uma expressão muito comum nesse contexto e, caso você não entenda, isso pode prejudicar a sua desenvoltura na resposta.

4. Ensaie suas falas

O objetivo desta dica não é fazer você decorar suas falas, mas apenas ensaiá-las. Se um amigo fala inglês, ele pode fazer o papel do entrevistador e fazer as perguntas. Mas se essa opção está fora de cogitação, não desista! Use a boa e velha técnica de falar diante do espelho.

Outra dica que vale a pena é gravar a sua fala. Então, leia uma pergunta que pode ser feita na entrevista e responda como se estivesse diante do entrevistador. Depois, ouça com atenção para observar o seu ritmo (muito rápido ou lento), tom de voz e principalmente para detectar possíveis erros de gramática e pronúncia.

Lembre-se sempre de que o entrevistador sabe que você não é um falante nativo da língua inglesa. Por isso, ele não exigirá uma fala sem sotaque. No entanto, é importante usar a língua de forma correta, com suas devidas flexões e tempos verbais.  Também é essencial prestar atenção à pronúncia. Seu inglês não precisa ser perfeito, mas deve ser perfeitamente compreensível para você se destacar no mercado.

Dicas para se sair bem nas entrevistas em inglês e se destacar no mercado

5. Elimine os vícios de linguagem

Aproveite que você gravou as suas falas e avalie também a presença de vícios de linguagem. Afinal, não é estranho quando estamos conversando com alguém e a pessoa sempre fala “né”, “então” e “aí”? Pois isso também acontece no inglês!

Alguns dos vícios de linguagem mais comuns na língua inglesa são:

  • you know (sabe);
  • kind of (tipo);
  • like (tipo)
  • then (então);
  • right (certo);
  • I mean (quer / quero dizer);
  • well (bem).

Ouça suas falas com atenção e identifique se essas palavras aparecem com muita frequência. Se isso acontecer, treine novamente suas respostas, sempre procurando reduzir essas repetições ao máximo.

Repetir as mesmas palavras torna a conversa cansativa. O recrutador pode achar que você está mais nervoso do que aparenta ou, em uma situação ainda pior, achar que esse excesso de repetições indica falta de um bom conteúdo. Portanto, evitar esse erro é fundamental para se destacar no mercado.

6. Saiba qual é seu verdadeiro nível de inglês

Algumas pessoas colocam um nível mais alto de inglês no currículo na tentativa de turbiná-lo e chamar a atenção do recrutador. Porém, outras realmente não sabem qual é seu grau de proficiência no idioma e, como entendem mais que a maioria das pessoas que elas conhecem, acabam classificando a si mesmas como falantes intermediárias ou avançadas.

Por isso, é importante que você tenha uma ideia real do seu nível de conhecimento de inglês. Assim, o entrevistador não se sentirá diante de uma propaganda enganosa. Os parâmetros para essa avaliação são estabelecidos pela grade comum européia (Common European Framework of Reference for Language).

Essa grade estabelece quais são os objetivos para cada nível de conhecimento de línguas estrangeiras e é usada para a elaboração de exames internacionais. O ideal é buscar um curso de inglês para mapear suas habilidades ou fazer uma análise de conhecimento na própria internet. Dessa forma, você terá uma base mais sólida para afirmar qual é o seu grau de fluência ou proficiência.

7. Prepare-se para as principais perguntas

Como já falamos, algumas perguntas aparecem com frequência nas entrevistas de emprego. Saber respondê-las vai colocá-lo à frente de muitos outros candidatos e ajudá-lo a se destacar no mercado. Então, que tal conhecê-las para já se preparar para essa situação? Fizemos uma seleção com as principais!

Tell me about you. Fale sobre você.
Why did you apply for this job? Por que você se candidatou a esta vaga?
Why do you want to find a new job? Por que você está procurando um novo emprego?
Why should we hire you? Por que deveríamos contratar você?
What are your salary expectations? Quais são suas expectativas salariais?
What are your weaknesses? Quais são suas fraquezas ou pontos fracos?
What are your strengths? Quais são seus pontos fortes?
What are X of your best accomplishments? Quais foram suas X maiores conquistas?
Tell me about your educational background. Fale a respeito da sua formação ou educação.
Why do you think you’re suited for this position? Por que você acha que é um profissional adequado para esta vaga?

 

Prepare uma boa resposta em inglês para todas essas questões e siga confiante para a entrevista!

8. Fale!

Alguns candidatos chegam à entrevista com receio de errar. Assim, eles falam o mínimo possível e dão respostas lacônicas ao recrutador. Porém, essa atitude tem várias desvantagens.

A primeira delas é que o entrevistador pode ter a impressão de que você não sabe inglês ou fica sem parâmetros para avaliar o seu nível de domínio da língua. A segunda, que é ainda pior, é que ele não conseguirá saber se você tem o conhecimento e as competências necessárias para executar as atividades referentes àquele cargo e se destacar no mercado.

Então, não tenha receio! Fale abertamente durante a entrevista. Dê ao entrevistador respostas completas, bem elaboradas e capazes de mostrar todo o seu conhecimento em relação ao assunto abordado.

Com essas 8 dicas, você tem todos os macetes necessários para se dar bem nas entrevistas em inglês e impressionar positivamente o recrutador Mas ainda falta o essencial: o conhecimento da língua!

O que você tem feito para adquirir esse conhecimento? A Cultura Inglesa tem cursos para adultos, preparatórios para os exames internacionais e opções para quem quer conhecer melhor o business English.

O que você está esperando? Conheça agora mesmo os nossos cursos e descubra qual deles é a melhor opção para prepará-lo para os desafios do mercado de trabalho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *