Fale com a gente pelo Whatsapp Fale com a gente pelo Whatsapp

A visita do príncipe Philip ao Brasil pilotando seu próprio avião

O príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II, teve uma vida com grandes feitos e um deles envolve o Brasil. 

Muito antes da visita ao nosso país com a sua esposa, em 1968, ele esteve aqui em 1962, de uma maneira que muita gente não sabe. 

É isso que nós te contamos agora! 

PRÍNCIPE PILOTO 

O marido da soberana britânica teve um passado como piloto e foi pilotando um avião bimotor que ele passou por terras brasileiras em março de 1962. 

Sua visita buscava estreitar relações comerciais com o Brasil e integrava uma campanha de vendas do avião Dart Herald, produzido por uma companhia inglesa chamada Handley Page, como conta o jornal Diário do Nordeste

O avô de Kate Middleton, Peter Middleton, era o seu co-piloto na viagem que passou por dez países, sendo eles o Brasil, a Argentina, a Bolívia, o Chile, a Colômbia, o Equador, a Guiana  Inglesa, o Peru, o Uruguai e a Venezuela. 

No Brasil, o nobre ficou sete dias, visitando Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. 

Aliás, condições críticas o obrigaram, inclusive, a fazer um pouso de emergência na capital brasileira. Ao sair da cidade, houve uma pane na turbina esquerda do avião, fazendo com que ele realizasse um pouso com o motor da aeronave desligado, conta o Estadão

ENCONTROS IMPORTANTES 

Durante sua passagem, foi recebido pelo então presidente João Goulart, no Palácio do Planalto, onde recebeu a condecoração Grão-Cruz do Império Britânico. 

Em São Paulo, ficou hospedado com os Silva Prado e até mesmo visitou a fazenda da tradicional família. 

Ainda na capital paulista, recebeu um prêmio em sua homenagem no Jockey Clube e assistiu a um jogo entre Palmeiras e Santos, realizado em sua homenagem. Cumprimentou os jogadores antes da partida, incluindo um encontro da realeza com o rei Pelé. 

Sua visita teve grande cobertura da imprensa, com relatos sobre sua elegância, simpatia e bom humor. 

RETORNO PARA CASA 

O fim da sua visita oficial ao Brasil não foi seu adeus final para o nosso país. 

Na rota de retorno para casa, ele pousou na Base Aérea de Fortaleza para abastecer a sua aeronave (o que ele também precisou fazer anteriormente em Florianópolis, quando ia para Montevidéu), oportunidade que aproveitou para fazer a revista das tropas e conversar com militares. 

Assim ele encerrou a sua primeira visita ao Brasil, o que viria a se repetir alguns anos depois, já na companhia da sua esposa, mas isso é história para um próximo post. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *









































































































Nosso site oferece toda proteção e segurança para sua navegação e utiliza cookies para fornecer a experiência mais
relevante. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com o tratamento de dados e utilização de todos os cookies.
Lei 13.709 de 14.08.2018